GPS Brasília comscore

Reino Unido anuncia apoio ao Rio Grande do Sul após enchentes

Ministro britânico David Rutley anuncia pacote de auxílio durante visita oficial ao Brasil

Compartilhe:

O Ministro para Américas, Caribe e Territórios Ultramarinos do Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido, David Rutley,  durante sua visita oficial ao Brasil, anunciou o compromisso britânico em apoiar o Rio Grande do Sul após as recentes enchentes que assolaram a região. Em reunião com autoridades gaúchas, Rutley expressou condolências pelas vidas perdidas e revelou um conjunto de medidas de apoio.

Rutley se encontrou com o Secretário Executivo do Governo Estadual do Rio Grande do Sul, José Henrique Medeiros Pires, e o Deputado Gaúcho Alceu Moreira, para formalizar o apoio britânico. Em um gesto de solidariedade, o Reino Unido destinou mais de 1.2 milhões de reais em ajuda humanitária através do Start Fund, um fundo global dedicado a crises humanitárias.

Além do apoio financeiro direto, o Reino Unido também se comprometeu a colaborar com empresas britânicas no Brasil, incentivando-as a contribuir com esforços de doação para a região afetada pelas enchentes. Essa parceria entre o setor privado e o governo britânico visa ampliar o alcance e o impacto das ações de auxílio.

Outra frente de apoio anunciada por Rutley é o investimento em preparação digital para o Brasil. Como líder global no uso responsável da tecnologia digital em situações de crise, o Reino Unido se comprometeu a compartilhar sua expertise em melhorar os sistemas de alerta precoce, utilizar tecnologia para avaliação de desastres e promover a sustentabilidade digital.

Além das medidas emergenciais, Rutley destacou a importância do diálogo e da ação preventiva para evitar futuros desastres ambientais.

“O Brasil é um parceiro crucial para o Reino Unido, cuja voz e influência valorizamos no cenário mundial. Em minha segunda visita ministerial ao Brasil, consegui avançar em nossas prioridades compartilhadas em crescimento verde e inclusivo e cooperação regional. Enquanto esperamos comemorar 200 anos de relações diplomáticas no próximo ano, a amizade entre nossos países está mais forte do que nunca”, expressa ministro.