GPS Brasília comscore

Varizes e musculação: os cuidados para uma relação saudável

A médica Cristienne Silva explica se há relação entre a intensidade da musculação e o surgimento das temidas varizes
gps-brasilia-musculação-varizes
Foto: Unsplash

Compartilhe:

As varizes são veias doentes, dilatadas e tortuosas que podem se desenvolver nas pernas, causando desconforto e preocupações estéticas. A musculação é uma atividade física popular que muitas pessoas consideram benéfica para a saúde, mas surge a dúvida: qual é a relação entre varizes e musculação e quais cuidados são necessários? Vamos explorar essa relação, oferecendo orientações para garantir que a musculação seja segura e benéfica para pessoas com varizes.

Origem

Varizes são geralmente o resultado da fraqueza na parede venosa e nas válvulas das veias. Essas válvulas ajudam a manter o fluxo sanguíneo em direção ao coração, mas quando falham, o sangue pode se acumular nas veias, levando à dilatação e formação de varizes. Fatores como predisposição genética, idade, sexo, sedentarismo, gravidez e obesidade desempenham um papel importante no desenvolvimento de varizes.

As varizes são uma doença crônica e progressiva e quando não tratadas podem evoluir para quadros mais graves ou complicações. Em estágios mais avançados ocorre edema permanente das pernas , escurecimento e fibrose da pele , feridas , tromboflebite e tromboses.

Musculação e Circulação Sanguínea

A musculação é uma atividade que envolve o levantamento de pesos e o fortalecimento dos músculos. Uma das principais preocupações é se essa atividade pode agravar as varizes devido ao aumento da pressão nas veias das pernas durante o exercício.

No entanto, a musculação pode ser benéfica para pessoas com varizes quando realizada adequadamente. Fortalecer os músculos das pernas pode melhorar o suporte às veias e reduzir a pressão nas paredes das mesmas, o que pode ser benéfico para a circulação sanguínea.

Além disso, a musculação pode ajudar a controlar o peso, o que é fundamental para reduzir a pressão sobre as veias. Portanto, musculação não causa varizes. Ao contrário, a prática regular da atividade física melhora a circulação venosa. É importante ressaltar que a musculação deve ser prescrita e orientada pelo profissional da área e as cargas devem ser adequadas ao seu nível de condicionamento físico.

Cuidados Necessários

Consulte um Médico: Antes de iniciar qualquer programa de musculação, é fundamental consultar um médico, especialmente se você já tem varizes ou fatores de risco significativos. Eles podem fornecer orientações personalizadas com base em sua condição de saúde.

Exercícios Adequados: Opte por exercícios que fortaleçam os músculos das pernas, como agachamentos, leg press e levantamento de panturrilha.

Use Roupas Adequadas: Usar meias de compressão graduada pode ajudar a melhorar a circulação sanguínea nas pernas e reduzir inchaço e dores.

Hidratação: Mantenha-se bem hidratado durante o exercício, pois a desidratação pode tornar o sangue mais espesso e dificultar a circulação.

Descanso: Evite permanecer em pé ou sentado por longos períodos após o treinamento. Certifique-se de fazer pausas e elevar as pernas quando possível para facilitar o retorno do sangue ao coração.

Controle o Peso: Manter um peso saudável é essencial, pois o excesso de peso coloca pressão adicional nas veias das pernas.

A relação entre varizes e musculação pode ser gerenciada com cuidados adequados. A musculação pode ser benéfica para a circulação e a saúde vascular, desde que seja praticada com moderação e considerando a individualidade de cada pessoa. Se você já tem varizes ou está preocupado com o desenvolvimento delas, consulte um médico especialista vascular para orientações personalizadas. Lembre-se de que a prevenção e o cuidado adequado são essenciais para manter uma relação saudável entre musculação e varizes.

 

gps-brasilia-musculação-varizes
Foto: Divulgação

*Cristienne Silva e Souza é especialista em Cirurgia Vascular, Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular e Ecodoppler Vascular pela SBACV/ AMB/CRB. Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Goiás. Fez Residência Médica em Cirurgia Geral pela Universidade Federal de Uberlândia e também realizou Residência Médica em Cirurgia Vascular pela Universidade Federal de Uberlândia. Fellowship em Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular pela Coris Florianópolis (2017).