GPS Brasília comscore

Quem são os especialistas em Amazônia que estarão na Fespim

Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (Fespim) ocorrerá em Brasília
fespim-gps-brasilia
Foto: GPS|Brasília

Compartilhe:

Entre professores, engenheiros, economistas e empresários, pelo menos 17 especialistas em diversos aspectos da Amazônia estarão nas mesas redondas da Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (fesPIM), que ocorrerá em Brasília, nos dias 7, 8 e 9 de novembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Este ano, a feira aborda a sustentabilidade alinhada à tecnologia como tema e oferece ao público 40 estandes com produtos amazonenses diretamente ligados ao PIM.

O primeiro moderador do debate inaugural da fesPIM e uma figura importante para o festival é o superintendente da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), João Bosco Saraiva. Ele traz ao público a discussão sobre “A Zona Franca de Manaus como instrumento de propagação do desenvolvimento econômico e conservação ambiental da Amazônia”. Saraiva, que atualmente ocupa a posição oficial de superintendente, é também um reconhecido empresário da região e já ocupou a vice-governadoria do Amazonas de 2017 a 2019. Ele foi deputado pelo estado e, hoje, está à frente da Suframa desde abril de 2023.

Bosco Saraiva, superintendente da Suframa
Bosco Saraiva, superintendente da Suframa. Foto: Divulgação

Confira quem é cada debatedor de acordo com os painéis: 

Painel Zona Franca de Manaus: um modelo classe mundial de proteção da Amazônia

Dia 8, às 14h

Ettiene Kechichian, especialista sênior em Desenvolvimento do Setor Privado e economista no Banco Mundial, conversará com mais três autoridades na fesPIM sobre “Zona Franca de Manaus: um modelo classe mundial de proteção da Amazônia”. O estadunidense atua como líder das Indústrias Climáticas Eficientes no banco e é coautor de um manual sobre o desenvolvimento de zonas de baixo carbono.

Etienne-gps-brasilia
Ettiene Kechichian. Foto: Divulgação

Ao lado de Ettiene, José Alberto da Costa Machado, doutor em Desenvolvimento Socioambiental e mestre em Engenharia de Sistemas e Computação, trará sua experiência e conhecimento sobre economia e desenvolvimento regional e sustentável na Amazônia. O especialista já foi coordenador de Pesquisas em Sociedade, Ambiente e Saúde do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e é ex-coordenador-geral de Estudos Econômicos e Empresariais da Suframa.

Marcos Antonio de Bento Sousa, atual diretor-executivo da Honda South America e presidente da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), também participará do painel. Sua experiência no setor de automóveis é vasta, pois ele está na Honda desde 1996.

Valdeni Rodrigues, empresário e CEO da TecToy desde 2019, é outro participante do painel. Ele é um especialista com mais de duas décadas de experiência em Gestão Comercial e Empresarial no setor de tecnologia, com passagens em empresas líderes nos segmentos de Data Analytics, Business Intelligence, Data Integration & MDM, como Ascential, Cognos Analytics, Informatica, IBM e Compuware. Sua liderança é fundamental na revitalização da renomada TecToy, impulsionando o desenvolvimento de novas unidades de negócio e a modernização da estrutura fabril, fortalecendo sua posição como referência no mercado de eletroeletrônicos do Brasil e da América Latina.

Painel Amazônia e a Bioeconomia

Dia 8, 15h40

Alfredo Kingo Oyama Homma, participante do painel sobre Amazônia e Bioeconomia, é doutor em Economia Rural pela Universidade Federal de Viçosa. Ele é um premiado profissional com honrarias, incluindo o Prêmio Jabuti (1999) e o Prêmio Prof. Samuel Benchimol (2004, 2010). Atualmente, é membro do Comitê Assessor Externo (CAE) da Embrapa Rondônia (2021) e da Embrapa Roraima (2021). Seu campo de conhecimento e experiência está relacionado à economia agrícola, extrativismo vegetal, desenvolvimento agrícola, história da agricultura e da imigração japonesa e política ambiental da região amazônica.

alfredo-fapim-gps-brasilia
Alfredo Kingo Oyama Homma. Foto: Divulgação

Conversará, na fesPIM, com Alfredo, Ricardo Luiz Ludke, engenheiro florestal pela Universidade Federal de Viçosa, com mestrado em Ciência Florestal. O profissional atua há 25 anos em Manejo Florestal Empresarial e Comunitário e ajuda com a implantação, condução e auditoria de processos de Certificação Florestal (FSC). No Projeto de Apoio ao Manejo Florestal (ProManejo – Iama/PPG7), coordenou o Componente Iniciativa Promissoras, de apoio a projetos madeireiros e não madeireiros, empresariais e comunitários em toda a Amazônia Legal. Conduziu, ainda, a área florestal de grandes e médias empresas, atuando também como consultor florestal em diferentes segmentos, incluindo a elaboração de Planos de Negócios.

Elias Moraes de Araújo também estará à mesa. Ele é diretor-executivo da Fundação Universitas de Estudos Amazônicos. Atuou em várias empresas do PIM em cargos de gestão por 35 anos, incluindo Multibrás, Brastemp, Samsung, Gradiente, Savcor e Mitsubishi Eletrônica. Foi responsável pela implantação da Fundação Universitas e o projeto de qualificação da FUEA.

Zona Franca 2073, quais são as estratégias?

Dia 9, 14h15

Fazendo referência à Emenda Constitucional 83, que prorroga os benefícios tributários da Zona Franca de Manaus por 50 anos, ou seja, até 2073, o painel em questão discutirá os planos para a manutenção do Polo Industrial de Manaus (PIM). Para compor essa discussão, José Jorge do Nascimento Júnior, administrador graduado e com especialização em Comércio Exterior pela Universidade Federal do Amazonas, trará sua experiência no mercado de eletroeletrônicos.

jose-jorge-gps-brasilia
José Jorge do Nascimento Júnior. Foto: Divulgação

Já Farid Mendonça Júnior, advogado, economista e administrador, conversará com os colegas de mesa sobre a internacionalização da Amazônia. Hoje, ele atua como assessor parlamentar no Senado Federal e é ex-secretário de Relações Internacionais do Estado do Amazonas.

Saleh Hamdeh, diretor-executivo da HAMDEH EMPRESARIAL, também estará na discussão. Ele atua principalmente em relações institucionais e governamentais e políticas públicas. Na empresa, é responsável pelos estudos tributários de benefícios fiscais, análises técnicas das legislações vigentes, auditorias de incentivos fiscais e elaboração de pareceres, análise das ações voltadas ao desenvolvimento da política industrial brasileira.

Tomaz Nogueira, consultor empresarial, ex-superintendente da Suframa e ex-secretário de Planejamento do Amazonas, também estará no painel da fesPIM.

Painel Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento na Amazônia

Dia 9, às 15h40

Biólogo por formação, pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Antônio de Lima Mesquita é doutor em Engenharia de Recursos Naturais da Amazônia. Ele estará na mesa que debaterá Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento na Amazônia no último dia do festival, a partir das 15h45. Antônio é, ainda, especialista em painéis lignocelulósicos de palmeira amazônica. Dentro da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), coordena a Agência de Inovação Tecnológica e Propriedade Intelectual.

antonio-de-lima-fespim-gps-brasilia
Antônio de Lima Mesquita. Foto: Divulgação

Diretor de pesquisa e desenvolvimento da Samsung, Fernando Campos de Arruda Junior, é engenheiro eletrônico pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Há mais de 40 anos dedica-se à Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no país e, por isso, é um nome relevante para o cenário da tecnologia nacional. Ao longo de sua carreira, ocupou cargos no Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), foi gerente-executivo no Venturus, diretor de engenharia de sistemas na Zetax, diretor de P&D da Lucent Technologies, diretor técnico e presidente da Fundação para Inovações Tecnológicas FITec. Ao lado de Antônio e mais três colegas, estará no Painel Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento na Amazônia da fesPIM.

Marcio Ramos de Oliveira é um dos dois colegas. Ele é doutor em astrofísica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e atua na área de gestão em ciência, tecnologia e inovação junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Ele também é coordenador-geral de Promoção à Inovação e ao Transbordamento do Conhecimento no conselho.

Também presente no painel em questão, Samy Lima Assi também fala sobre tecnologia, sendo especializado em Lei de Informática. Ele atua como consultor e analista de sistema. Atualmente, ele é gerente do Núcleo de Inovação Tecnológica do SIDIA Instituto de Tecnologia.

Por último, Leandro R. Santos também fará parte da composição do painel da fesPIM. Ele é engenheiro, mestre em Gestão Industrial e especialista em Qualidade/Produtividade pela UNIFEI, especialista em Administração de Empresas pela FGV e gestor executivo pós-graduado pela Universidade de Stanford. No IBGC, formou-se como conselheiro de administração.

Universalização Energética da Amazônia

Dia 9, 17h30

Em uma palestra solo na fesPIM, Marcelo Rodrigues, engenheiro eletricista pela UFMG, com MBA e formação de conselheiro pela FDC, traz o potencial energético amazônico aos convidados. Vice-presidente de Negócios, Marketing e Inovação da UCB, Marcelo também tem sólida experiência em projetos inovadores nas áreas de tecnologia e infraestrutura em organizações nacionais e multinacionais. 

Marcelo-Rodrigues-fespim-gps-brasilia
Marcelo Rodrigues. Foto: Divulgação

Hoje, lidera a iniciativa Energia sem Fronteira, com o propósito de discutir o combate à pobreza energética.