GPS Brasília comscore

Pacheco pede a Lula medidas contra seca em Minas

Região enfrenta forte estiagem há cerca de 11 meses
Para o senador Rodrigo Pacheco, disciplinar uso das redes sociais é fundamental | Foto: Marcos Oliveira/ Agência Senado
Para o senador Rodrigo Pacheco, disciplinar uso das redes sociais é fundamental | Foto: Marcos Oliveira/ Agência Senado

Compartilhe:

Por Júlia Pestana

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), vai acionar nesta segunda-feira, 18, o governo federal para pedir que ministérios adotem medidas para minimizar os efeitos da seca no norte de Minas Gerais, região que enfrenta forte estiagem há cerca de 11 meses.

Pacheco defende iniciativas como o fornecimento de milho para o gado, disponibilização de caminhão-pipa, ajuda emergencial a famílias mais necessitadas, bem como um plano de recuperação financeira com renegociação de dívidas e concessão de crédito, em especial para os pequenos e médios produtores.

“Não tenho dúvida do compromisso do governo federal em nos ajudar a enfrentar esse grave problema econômico, ambiental e social”, disse o presidente do Senado, em publicação feita neste domingo, 17, na rede social X (antigo Twitter).

Em outra frente, o presidente do Senado também tem sido o principal articulador da renegociação da dívida de Minas Gerais com a União. Há algumas semanas, apresentou ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva uma sugestão que evitaria a adesão ao plano de recuperação fiscal.

A proposta de Pacheco envolve o perdão de parte das dívidas, a cessão de ativos estaduais para a União e a utilização de créditos que o Estado teria a receber. Pacheco também se reuniu com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, para discutir o assunto. Um dos pleitos de Pacheco é a extensão do prazo, que acabaria em 31 de dezembro, para o pagamento da dívida de Minas Gerais com a União. A Advocacia-Geral da União já se manifestou pela ampliação do prazo.