GPS Brasília comscore

Ministério da Saúde montará mais três hospitais de campanha no RS

Unidades serão instaladas em Porto Alegre e São Leopoldo
Canoas é uma das cidades mais afetadas pelas chuvas no Rio Grande do Sul
Canoas é uma das cidades mais afetadas pelas chuvas no Rio Grande do Sul. Foto: Ricardo Stuckert/PR

Compartilhe:

O Ministério da Saúde montará mais três novos hospitais de campanha no Rio Grande do Sul, que se somam aos outros dois já instalados nesta semana. O estado sofre com severas enchentes causadas pelas chuvas dos últimos dias.

A montagem das novas estruturas começa a ser feita a partir deste sábado (11). Dois hospitais de campanha serão montados em Porto Alegre e uma unidade será destinada ao município de São Leopoldo (RS), cidade distante 40 quilômetros da capital gaúcha.

Os insumos e suprimentos para as unidades, como medicamentos, serão disponibilizados pelo Ministério da Saúde e pelas Secretarias Estadual e Municipais de Saúde.

A expectativa é que as três unidades sejam concluídas em até dois dias. O hospital de campanha montado em Canoas (RS) ficou pronto em menos de 24 horas após o início da empreitada.

O diretor do Departamento de Emergências em Saúde Pública do ministério, Márcio Garcia, explica que esse reforço é essencial para o atendimento à população gaúcha atingida pelas cheias.

“É uma grande ampliação de atendimentos para a população, já que que muitas unidades de saúde de referência foram danificadas. Esta é mais uma ampliação que se junta aos outros hospitais de campanha e estabelecimentos oferecidos pelos municípios e o estado”, comenta.

Entrega de kits

Nesta sexta-feira (10), o ministério entregou ao governo do Rio Grande do Sul mais 30 kits emergenciais com medicamentos e insumos. Cada kit contém medicamentos e insumos para atender a 1.500 pessoas por um mês. Desde o início da emergência no estado, já foram disponibilizados 50 kits de emergência, o que atenderá cerca de 75.000 pessoas até o final de maio.

Outros 50 kits já foram solicitados pelo estado e estão sendo preparados para envio pelo Ministério da Saúde. Segundo Márcio Garcia, “durante todo o ano de 2023, enviamos 108 kits para ações de emergência no país e até no exterior. Essa é uma ajuda importante, principalmente para reabastecer os insumos perdidos com as inundações”.

Por Otávio Augusto, do Ministério da Saúde