GPS Brasília comscore

GDF anuncia novas medidas urgentes após mais registros de dengue

DF registrou aumento de 435% nos números oficiais nos primeiros 13 dias de janeiro em relação ao ano anterior
Reforço das ações de combate ao mosquito transmissor da dengue foram anunciadas durante encontro com autoridades do GDF | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília
Reforço das ações de combate ao mosquito transmissor da dengue foram anunciadas durante encontro com autoridades do GDF | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

Compartilhe:

O Governo do Distrito Federal (GDF) anunciou, em coletiva de imprensa realizada no Palácio do Buriti nesta quinta-feira (18/1), um conjunto de medidas emergenciais para enfrentar o alarmante crescimento de casos de dengue na capital. O DF registrou aumento de 435% nos números oficiais entre 1º e 13 de janeiro em comparação ao mesmo período do ano anterior.

O secretário-chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha, anunciou a instalação de tendas de atendimento em regiões críticas, visando levar assistência direta à população. As áreas selecionadas para receber as tendas são Brazlândia, Ceilândia, Sol Nascente/Pôr do Sol, Samambaia, Sobradinho, São Sebastião, Estrutural, Recanto das Emas e Santa Maria, onde a incidência da doença está mais evidente.

Gustavo Rocha enfatizou a importância de aproximar o GDF do cidadão e destacou que as tendas permanecerão por inicialmente 45 dias, com a possibilidade de prorrogação conforme a necessidade.

As tendas oferecerão atendimento médico, hidratação e testes para dengue, com funcionamento das 7h às 19h. A operação terá início nesta sexta-feira (19/1), com atendimentos previstos para o sábado (20/1). O secretário ressaltou a importância da intensificação dos testes, revelando que o Distrito Federal está realizando cerca de 600 testes por dia, um aumento significativo em relação ao ano anterior. “Vamos intensificar a testagem”, reforçou.

Defesa Civil

Além das nove tendas, a Defesa Civil implantará unidades itinerantes em outras regiões para fornecer suporte à população. A iniciativa incluirá o uso de drones para identificar focos da dengue, e um canal exclusivo (199) estará disponível para esclarecer dúvidas sobre a doença.

Gustavo Rocha aproveitou a coletiva para enfatizar a importância do descarte adequado do lixo, destacando que 54 locais de descarte irregular serão alvo de ações intensificadas para evitar a proliferação do mosquito transmissor da dengue. Ele ressaltou que a participação da população é essencial nesse esforço conjunto.

O Dia D de combate à dengue será realizado neste sábado (20/1) em Samambaia, segunda localidade com maior incidência de casos. Adicionalmente, operações de fumacê permanente serão realizadas em cada região administrativa, conforme a necessidade. O secretário garantiu a disponibilidade de inseticidas suficientes para as operações.

Óbitos

No momento, há 12 óbitos suspeitos em análise pela Secretaria de Saúde para determinar se foram causados pela dengue, enquanto dois óbitos já foram confirmados devido à doença.

A coletiva contou com a presença do subsecretário da Defesa Civil, Coronel Sandro Gomes; presidente da Novacap, Fernando Leite; Comandante do Corpo de Bombeiros Militar do DF, Coronel Mônica; secretária de Saúde do DF, Lucilene Florêncio; Comandante-Geral da PMDF, Coronel Ana Paula Habka; e presidente do SLU, Silvio de Moraes. O Governo reforça a importância da colaboração da população para evitar a propagação da dengue e destaca a necessidade de ações conjuntas para enfrentar esse cenário preocupante.