GPS Brasília comscore

Desemprego em dezembro foi de 15,5% no DF

Na comparação com novembro de 2023, taxa de desemprego ficou estável. Resultados estão em queda desde outubro
As pesquisas de emprego no DF e região metropolitana apresentaram números estáveis
As pesquisas de emprego no DF e região metropolitana apresentaram números estáveis. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Compartilhe:

Em dezembro do ano passado, a taxa de desemprego na Capital do País total cresceu de 14,8% para 15,5% da população economicamente ativa (PEA), na comparação com o mesmo mês de 2022. Já a taxa de participação (proporção de pessoas com 14 anos e mais incorporadas ao mercado de trabalho como ocupadas ou desempregadas) aumentou de 63,6% para 64,4%. Em relação ao mês de novembro de 2023, a taxa de desemprego ficou em 15,5%. Os resultados observados nos dois últimos meses de 2023 foram os menores do ano e estão em queda desde outubro do ano passado.

Os dados compilam os resultados das pesquisas de Emprego e Desemprego (PED) do Distrito Federal, da Periferia Metropolitana de Brasília (PMB) e da Área Metropolitana de Brasília (AMB), elaboradas pelo Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e foram apresentados, nesta terça-feira (30).

Na Periferia Metropolitana de Brasília, a taxa de desemprego na PMB passou de 18,7% para 16,8% entre novembro e dezembro de 2023. Em dezembro de 2022, o índice era de 18,2%. Os 12 municípios goianos que compõem a PMB são Águas Lindas, Alexânia, Cidade Ocidental, Cocalzinho, Cristalina, Formosa, Luziânia, Novo Gama, Padre Bernardo, Planaltina, Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso.

Já na Área Metropolitana de Brasília, que agrega os contingentes pesquisados no DF e na PMB, a taxa de desemprego caiu de 16,4% em novembro para 15,8% em dezembro do ano passado. Na comparação anual, o índice permaneceu relativamente estável, já que em dezembro de 2022 ficou em 15,7%. Assim como observado na capital federal, o resultado do último mês de 2023 foi o menor do ano.