GPS Brasília comscore

Check-up nutricional: sua jornada para um 2024 mais saudável

Renato França destaca que, com a vida corrida, muitas pessoas deixam a saúde de lado ao longo do ano, por isso, uma avaliação é fundamental
Foto: Vanessa

Compartilhe:

Fim de ano é época de fechar balanços de resultados não só na vida profissional, financeira e pessoal, mas também em relação à saúde. Muitas vezes, essa é uma parte que acaba ficando em segundo plano em relação a outros objetivos. No entanto, sem saúde torna-se mais difícil evoluir e ter uma vida em plenitude. O alerta é do sócio proprietário da Clínica de Nutrição Esportiva e Funcional Renato França.

“Quando deixamos a saúde de lado, acabamos convivendo ao longo do ano com sintomas e doenças que são frutos de um estilo de vida inadequado. Hoje o stress e a sobrecarga do dia-a-dia associados a maus hábitos alimentares e sedentarismo levam cada vez mais pessoas ao esgotamento físico e mental, além de uma vasta gama de sintomas”, disse o profissional, que é diplomado pelo The Institute for Functional Medicine (IFM) dos Estados Unidos e especialista em Musculação e Treinamento de Força pela Universidade de Brasília (UnB).

Segundo ele, é cada vez mais comum ouvir relatos de pessoas próximas, familiares e amigos que passam por situações como ansiedade, depressão, distúrbios do sono e hipertensão arterial. Outras condições frequentes são diabetes, dislipidemia (colesterol e triglicerídeos alterados) e infecções recorrentes por imunidade baixa. A vida disfuncional leva, ainda, a problemas de saúde como gastrite, refluxo, síndrome do intestino irritável, doenças autoimunes e alergias e intolerâncias alimentares.

Renato França destaca, ainda, que vêm se tornando comum relatos de pessoas que acabam tornando rotineiro o uso de medicamentos . Pela manhã, para acordar e ter disposição, e, à noite, para conseguir dormir. Além disso, usam recorrentemente ao longo do ano remédios para tratar sintomas como dor de cabeça, infecções de repetição que exigem ciclos de antibióticos, anti-inflamatórios para dores musculares e articulares, além de outros remédios que sobrecarregam o corpo.

“Tomar remédios regularmente para sintomas transitórios indica desequilíbrios e não adianta apenas tentar eliminar temporariamente o sintoma se a causa não for investigada e tratada para prevenir que o sintoma volte em curto prazo. No entanto, por conta da vida corrida, muitas pessoas acham que seria inviável para sua rotina melhorar seus hábitos e acabam fugindo de buscar ajuda, mas há soluções práticas e adequadas à rotina de cada perfeitamente possíveis”, garante o nutricionista.

Ele enfatiza que, nesse contexto, uma ótima alternativa é um check-up nutricional feito por um nutricionista funcional. “Trata-se de uma investigação completa de como seu estilo de vida está possibilitando a manutenção da saúde ou surgimento de doenças. Nele, são avaliados exames laboratoriais, a composição corporal e é feita uma triagem detalhada de sinais e sintomas que afetam diretamente a qualidade de vida ao longo do ano”, detalha Renato França.

De acordo com ele, com esses dados em mãos, é possível trilhar os caminhos da dieta de forma totalmente individualizada, de modo a promover uma melhora de dentro para fora com repercussões sistêmicas. Muitas vezes as causas centrais de vários sintomas têm uma intersecção em comum e a melhora dos hábitos de vida, norteada por uma avaliação individualizada, pode repercutir de forma muito positiva e complementar ao tratamento médico para cada queixa, sintoma ou doença. O uso de suplementos nutricionais e nutracêuticos também pode ser um forte aliado na aceleração dos resultados na melhora global dos resultados.

O nutricionista explica que não se trata de dieta restritiva, mas sim ajustes na alimentação para preencher as principais lacunas deixadas ao longo do dia, o que melhora o rendimento nas atividades diárias e, como consequência de um ajuste mais preciso das quantidades dos alimentos, há melhora da composição corporal e percentual de gordura. Enquanto os músculos produzem miocinas, que são substâncias benéficas para o bom funcionamento do corpo, o tecido adiposo produz citocinas inflamatórias que em excesso são prejudiciais.

“Então, para ter um ano de 2024 com mais saúde e disposição, marcar um check-up nutricional é um ótimo ponto de partida para se conscientizar e se motivar a adotar hábitos de vida mais saudáveis, tudo isso de uma forma totalmente personalizada, o que torna o processo mais assertivo e gratificante, pois o que mais desestimula é gastar tempo e energia em algo que não gera resultados”, finaliza o nutricionista.