GPS Brasília comscore

Artigo: ‘Entenda o que é a língua presa e como tratar’

A intervenção precoce pode ajudar a evitar complicações futuras e garantir um desenvolvimento oral saudável
Foto: Unsplash
Foto: Unsplash

Compartilhe:

No início deste mês, a filha do famoso jogador de futebol Neymar Jr. e de sua parceira, Bruna Biancardi, passou por um procedimento médico conhecido como frenectomia lingual aos apenas cinco meses de idade. A cirurgia foi necessária devido à condição da língua presa, também conhecida como anquiloglossia.

A anquiloglossia é uma condição em que o frênulo lingual, a membrana que conecta a língua à parte inferior da boca, é mais curto do que o normal. Isso pode resultar em limitações de movimento da língua, afetando a capacidade da criança de mamar, falar e realizar outras funções bucais adequadamente.

A cirurgia de frenectomia lingual é um procedimento relativamente simples e comum, no qual o frênulo lingual é cortado para permitir um maior movimento da língua. Geralmente, é realizado sob anestesia local e não requer internação hospitalar prolongada. A partir dos 3 meses de vida já se pode realizar o procedimento com sedação inalatória com o gás nitroso, propiciando uma cirurgia mais tranquila. Pode-se utilizar sedação endovenosa em parceria com um anestesista para casos de pacientes com maior dificuldade de cooperação.

Apesar de ser uma cirurgia relativamente simples, ela requer a cooperação do paciente para que o resultado alcançado seja o melhor possível. Embora a condição da língua presa possa preocupar os pais, é importante destacar que o procedimento de frenectomia lingual é seguro e eficaz na resolução dos problemas associados a essa condição.

A intervenção precoce, como no caso da filha de Neymar e Bruna, pode ajudar a evitar complicações futuras e garantir um desenvolvimento oral saudável para a criança. É essencial que os pais estejam atentos aos sinais de anquiloglossia em seus filhos, como dificuldade de amamentação, problemas na fala e dificuldades de higiene bucal. Consultar um médico ou um especialista em odontopediatria é fundamental para avaliar a necessidade de intervenção e garantir o bem-estar bucal da criança.

A decisão de submeter a filha tão jovem a essa cirurgia reflete o cuidado e a preocupação dos pais com sua saúde e desenvolvimento. É importante ressaltar que após a cirurgia é essencial o acompanhamento de uma fonoaudióloga que será responsável pela reabilitação do paciente. Espera-se que, após a recuperação, a criança possa desfrutar de uma vida sem as limitações causadas pela língua presa, podendo se desenvolver plenamente em todas as áreas de sua vida.

É importante lembrar que quanto mais cedo realizar o procedimento melhores os benefícios, porém em qualquer idade que se detectar, deverá ser indicado e feito o procedimento pois as sequelas de não se fazer aparecem e só vão se agravando.

 

Foto: Cortesia

*Dentista especialista em Odontopediatria na IGM Odontopediatria, habilitada em Sedação Inalatória com Óxido Nitroso e em Laserterapia. Professora do curso de Laserterapia e do curso de Sedação Inalatória.