GPS Brasília comscore

Após 15 anos, Thiago Silva volta ao Fluminense

"O Monstro voltou" divulgou o time carioca em suas redes sociais
Jogador, que já jogou três copas do mundo pela seleção brasileira, pretende encerrar a carreira no time que o revelou | Foto: Divulgação/ Fluminense
Jogador, que já jogou três copas do mundo pela seleção brasileira, pretende encerrar a carreira no time que o revelou | Foto: Divulgação/ Fluminense

Compartilhe:

A direção do Fluminense enfim confirmou nesta terça-feira a contratação de Thiago Silva. O clube carioca oficializou o retorno do veterano, de 39 anos, com contrato de dois anos, até junho de 2026. O zagueiro só poderá reestrear pela equipe a partir do dia 10 de julho, quando será aberta a janela de transferências internacionais.

De acordo com o Flu, o jogador vai desembarcar no Rio de Janeiro somente daqui a um mês, após o fim do seu atual contrato com o Chelsea, da Inglaterra. Sem renovar com o clube londrino, o zagueiro poderá estar em condições de defender o Flu quando será aberta a janela internacional.

Assim, Thiago Silva poderia reforçar a equipe do técnico Fernando Diniz a partir da 18ª do Brasileirão. Poderia ainda estar em campo para eventuais oitavas de final tanto da Copa do Brasil quanto da Copa Libertadores, se o time carioca avançar a estas fases nas duas competições.

Nas redes sociais, o clube carioca fez o anúncio em clima de festa: “O Monstro está de volta!”. O Flu apresentou o “moleque de Xerém” como uma lenda do futebol mundial. E avisou que o zagueiro voltará a vestir a icônica camisa 3.

Thiago Silva, cria da base do Flu, fez sua primeira passagem pelo time profissional do Fluminense entre 2006 e 2008, quando foi campeão da Copa do Brasil e vice-campeão da Copa Libertadores. Depois, passou por Juventude, Dínamo de Moscou, Milan, Paris Saint-Germain e Chelsea.

Pelo Milan, levantou a taça do Campeonato Italiano e da Supercopa da Itália. No time do Paris Saint-Germain, foram 24 títulos no total, o que inclui sete do Campeonato Francês e sete da Supercopa da França. Já no Chelsea, o brasileiro foi campeão da Liga dos Campeões na temporada 2020/21, do Mundial de Clubes da Fifa em 2022 e da Supercopa da Europa em 2021.

Pela seleção brasileira principal, conquistou a Copa América de 2019 e a Copa das Confederações de 2013. Na seleção sub-23, levou a medalha de bronze na Olimpíada de Pequim-2008 e foi vice-campeão nos Jogos de Londres-2012.