GPS Brasília comscore

A história de Bené, o ganso órfão que saiu do Parque da Cidade e foi parar no Zoo

O ganso Bené será cuidado pela equipe de veterinários e terá chance até de arrumar uma namorada
Ganso Bené é levado para o Zoo de Brasília
Depois de perder o pai no Parque da Cidade e ter comportamento humanizado, o ganso Bené foi levado para o Zoológico de Brasília na manhã de segunda-feira (9) / Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Compartilhe:

Final feliz para a história de Bené. Depois de perder o pai de forma misteriosa, o solitário ganso descoberto pela Agência Brasília no Parque da Cidade está de casa nova. O bichinho foi levado para o Zoológico de Brasília na manhã desta segunda-feira (9). Lá, sob os cuidados de uma equipe de veterinários, ele será incentivado a socializar com outros animais da mesma espécie. E, quem sabe, até pode ganhar uma namorada.

Bené e seu pai, Deryque, foram abandonados no Parque da Cidade em março deste ano. Na época, o antigo dono dos gansos precisou vender a fazenda onde viviam, optando por deixá-los no lago de um dos mais tradicionais pontos turísticos de Brasília. Mas a dupla, já acostumada a conviver com seres humanos, não conseguiu fazer amizade com outros animais. Para piorar a situação, Deryque sumiu há aproximadamente um mês.

Além de estar bastante deprimido com a perda do pai, Bené ficava muito exposto aqui. Não frequentava o lago e preferia ficar passeando pela pista de bicicleta. O risco de ser atropelado ou atacado por um cão era grande”, explicou o administrador do Parque da Cidade, Todi Moreno. “Os veterinários avaliaram a situação e decidiram que o ganso estará mais seguro no zoo, onde poderá formar uma família com outros da mesma espécie.”

A diretora de Aves do Zoológico de Brasília, Ana Cristina de Castro, afirmou que, de fato, o comportamento humanizado de Bené faz com que ele fique muito vulnerável. “A gente percebe que o animal busca seres humanos para receber afeto e comida”, comentou. “Vamos colocá-lo em um ambiente restrito e fazer a aproximação com outros gansos aos poucos. Começaremos com duas fêmeas, para que não haja briga por dominância”.

Antes de conhecer aquela que poderá ser sua futura namorada, Bené ficará um tempo em observação. A ideia é que ele possa desestressar depois da mudança de casa. “O animal também vai passar por testes para verificarmos se está saudável”, observou Ana Cristina. “Mas para quem estiver curioso, avisamos que o ganso já pode receber visitas”, garantiu.

A notícia deixou o vigilante Leonardo Rodrigues, 36 anos, mais tranquilo. Trabalhando na segurança do Parque da Cidade, o homem ficou chateado com a partida de Bené. Isso porque ele havia criado uma inusitada relação de amizade com o bichinho, que passou a ser companhia constante em suas rondas diárias. “Eu dava banho nele com o garrafão de água, fazia carinho… É um animal muito lindo”, contou Leonardo. “Mas, apesar da tristeza, eu também estou aliviado de saber que agora ele estará mais seguro”.

Visite o Bené!

O animal pode ser visto no Zoológico de Brasília, que fica aberto de terça a domingo e nos feriados, das 8h30 às 17h. O ingresso custa R$ 10 (inteira) e pode ser pago em dinheiro ou no cartão de débito. Pagam meia-entrada (R$ 5) crianças de 6 a 12 anos, idosos acima de 60 anos, estudantes, beneficiários de programas sociais do governo e professores. Pessoas com deficiência e seu acompanhante (quando necessário), além de crianças de até 5 anos, não pagam. A entrada deve ser comprada até as 16h.