GPS | MODA

Um ano de moda

COLABORADOR Theodora Zaccara    
|   28/12/2017 13:43 ( atualizada 28/12/2017 13:43)   
FOTO Pinterest/Reprodução   
Retrospectiva fashion: relembre as tendências, personalidades e marcas que bombaram em 2017

Trezentos e sessenta e cinco dias - e muita moda entre eles. O ano de 2017 foi especialmente fervido no espectro fashion, que muitas vezes se construiu, reconstruiu, fez, refez, e gerou muita história para contar. Na última semana do ano, GPS|Brasília selecionou tendências, momentos e encontros da moda que marcam não apenas os dias de 2017, mas são as referências de um futuro fashion que ainda está por vir.

 

Rainhas do milênio

 

Entra temporada, sai temporada, e a Dolce & Gabbana persiste apertando na tecla de nunca desapontar. Em setembro de 2017, a dupla italiana se inspirou na estética da Rainha de Copas e, mais uma vez, emplacou de forma nova e fresca a plástica barroca maximalista que faz a fama da casa.

 

Não satisfeito com uma única apresentação para a linha, o duo  Domenico Dolce e Stefano Gabbana produziu um evento secreto e especial com um forte time de millennials tomando conta da passarela. Dentre as presenças brasileiras que bateram ponto, a atriz Marina Ruy Barbosa e a influencer Lala Rudge quebraram a internet com poses e carões.

 

 

 

 

Sobre a coleção, destaque especial para os inusitados e divertidos óculos escuros adornados com flores, franjas, mãos, cartas de baralho e até com a icônica logo D&G.

 

 

 

 

Queridinha

 

Genética é importante, mas não é tudo. No auge de seus 16 anos - idade mínima para estrelar as passarelas de moda internacional - a modelo Kaia Gerber pode até ser filha da eterna Cindy Crawford, mas deixou claro aos críticos e aficionados que sua estréia no catwalk não foi apenas mérito de DNA.

 

Entre Nova York, Paris, Londres e Milão, a bela acumulou contratos grifados na conta, como  Marc Jacobs, YSL, Versace, Burberry e Moschino - a uber foi desejada por todas, alcançando status de estrela. Em 2018, a top completa 17 anos. O que estará por vir, então?

 

 

 

Moda alfa

 

Monocromático, geek chic, western... De atheisure a transparência, passando por boinas, pochetes e sobreposições, uma tendência se sobressaiu às demais: esqueça o look “podrinho", pois a alfaiataria voltou.

 

 

 

 

Pelos quatro cantos do mundo, a nova versão da alfaiataria passou por quase todos os desfiles, se tornando desejo unânime entre as fashionistas. Seja da forma tropical apresentada por Michael Kors, sensual e crua como feita por Lanvin, ou pop colorida da maneira Prada, o antigo “terninho com camisa” ganhou uma nova gama de faces, cabendo em qualquer ocasião e se consagrando como modus operandi fashion do ano.

 

Batendo asas

 

Irreverente como só ele, Jeremy Scott não falha em alimentar a imaginação. No sexto ano à frente da Moschino, o estilista não se destranca das raizes oitentistas que compõem a moda divertida e exagerada da grife italiana, e propôs, para o verão de 2018, composições que deixariam Madonna e Carrie Bradshaw muito satisfeitas.

 

Do meio para o final, uma surpresa: as princesinhas biker se transformaram literalmente em flores, buques e borboletas - look que fez história na pele da atriz e fashionista Zendaya na premier do novo filme O Rei do Show.

 

 

 

 

Life in plastic

 

Em 2017, Karl Lagerfeld mostrou, mais uma vez, seu poder de redefinir conceitos -  e preconceitos - de moda. Sem um pingo de medo, o mestre apostou em uma matéria-prima há muito esquecida: o plástico.

 

Na semana de moda de Paris, em setembro, desfile da casa apresentou, como de praxe, os clássicos tailleurs à la Gabrielle - que vieram revestidos de capas de chuva para lá de fashion, e as tramas de tweed, formuladas em blusas cropped, bermudas, vestidos e capas que fogem do tradicional.

 

No espetáculo à parte que são os acessórios da grife, o acrílico e o cristal reafirmam a plástica transparente adotada pelo estilista para a primavera da marca.

 

 

 

 

Girl power

 

Dois mil e dezessete foi o ano de mostrar que a moda não se trata apenas de cifrões, valores e notas fiscais. Moda pode, e deve, ter conteúdo e cunho social. Assim fez a Dior com a camiseta que tomou conta do mundo.

 

O dizer We should all be feminists - em tradução, deveríamos todos ser feministas - foi inspirado no trabalho militante da autora e palestrante Chimamanda Ngozi Adichie, cujo projeto homônimo alcançou publicações periódicas e palcos do TED Talks.

 

Nas ruas, nomes como Rihanna, Natalie Portman e Jessica Chastain, personalidades abertamente engajadas na new wave do movimento feminista, levantaram a bandeira de Chimamanda carregando a frase no peito.

 

 

Memorável

 

Ano após ano, o megalômano Victoria Secret´s Fashion Show não falha em surpreender - a última edição, entretanto, contou com exclusividades. Além da locação inédita na metrópole chinesa de Xangai, o debut de Lais Ribeiro causou frisson pela internet. A top brasileira desfilou a bordo do Fantasy Bra, o sutiã milionário feito de pedras preciosas, e fez história ao lado de nomes como Candice Swanepoel, Adriana Lima e Gisele Bundchen, que também carregam a honraria no currículo.

 

Somando às novidades, a aposentadoria da veterana Alessandra Ambrosio caiu como baque para os fãs da marca. A angel, que há 17 anos é figura confirmada do desfile, declarou que o o show de 2017 seria seu último junto à grife. Vai deixar saudades!

 

 

 

 

Colabora, vai!

 

Supreme para Louis Vuitton, Barbie X La Rouge Belle, Louboutin e Star Wars… Em 2017, as collabs foram incríveis e incontáveis. O mundo do skate encontrou o luxo, as duas bonecas loiras do mundo da moda juntaram forças e os personagens da Estrela da Morte ganharam solas vermelhas em seus sapatos. O inesperado se uniu ao diferente, e novas ligações foram criadas em nome da moda.

 

 

 

Per sempre Gianni

 

Vinte anos da morte de Gianni Versace. Com referências que misturam as décadas de 1970, 1980 e 1990, explosões de cores saturadas e alusões à arte pop - como os print dos quadros de Andy Warhol - a coleção foi a mais comentada durante a semana de moda de Milão, em setembro.

 

No time de tops escalado para dar vida ao projeto, Gisele Bündchen, Naomi Campbell, Christy Turlington, Natalia Vodianova, Irina Shayk, Gigi Hadid, Kaia Gerber são alguns dos nomes de poder.

 

Para aguçar ainda mais a veia nostálgica, a série American Crime Story: The Assassination of Gianni Versace chega apenas em 2018, mas causou frisson em 2017 com teasers, postes e muitos figurinos exagerados típicos da estética “Versaciana”.

 

 

 

Ugly is the new black

 

Papete, pochete, sapato com meia soquete… Entre muitos outros “etes”, o ano foi das ugly trends. Não adianta brigar, chorar, ou espernear. A moda é controversa e adora se contradizer. Uma tendência que estoura hoje, amanhã será datada, depois revisitada e, por fim, bombará de novo.

 

 

 

 

 

O feio vira bonito, e vice-versa. No atual cenário fashion, os modismos mais fotografados, procurados, curtidos e comprados participavam, há não muito tempo, da enorme lista de crimes contra a moda. Irônico, não? Ah, e sem esquecer dos bombados tênis “podrinhos" da Balenciaga.


Todos os direitos reservados - 2014
Política de Privacidade
Termos e Condições
Anúncie Conosco:
SHIS QI 05, Bloco F, sala 122, Centro Comercial Gilberto Salomão
CEP 71615-560 - Brasília - DF - Brasil
Telefone: +55 (61) 3364-4512 | Email: info@gpsbrasilia.com.br
{slideshow_baner}