GPS |

Pinto no lixo?

POR GPS | PODER   
|   28/11/2017 01:41 ( atualizada 28/11/2017 01:41)   
FOTO Mino Pedrosa   

Caiu feito uma bomba no Palácio do Buriti a matéria nacional publicada pela revista ISTOÉ deste fim de semana, que revela existência de contrato emergencial e sem licitação do GDF com empresa de lixo em Brasília no valor de mais de R$ 19 milhões. A notícia se transformou em denúncia por iniciativa da Câmara Distrital, que pediu investigação do Ministério Público e da Polícia Federal.

Mas o fato ganhou contornos de escândalo quando se soube, pela reportagem, que o representante da empresa vencedora é ligado a offshores investigado por lavagem de dinheiro e evasão fiscal.

Para piorar tudo, sobrou até para o quadro técnico da SLU. De acordo com a matéria houve ‘troca troca’ de pareceres até a véspera da assinatura do contrato, em que a empresa vencida, que havia sido qualificada, foi preterida de última hora pela empresa investigada e ganhadora.

O que já não estava bom para o governador Rollemberg agora ficou ainda pior.


Todos os direitos reservados - 2014
Política de Privacidade
Termos e Condições
Anúncie Conosco:
SHIS QI 05, Bloco F, sala 122, Centro Comercial Gilberto Salomão
CEP 71615-560 - Brasília - DF - Brasil
Telefone: +55 (61) 3364-4512 | Email: info@gpsbrasilia.com.br
{slideshow_baner}