GPS | COTIDIANO

Pata traseira na estrada

COLABORADOR Redação   
|   05/11/2017 07:00 ( atualizada 05/11/2017 07:00)   
FOTO Reprodução   
Pensando em viajar com o pet nas férias? Anote estas dicas para não ter problemas

As férias estão chegando e a primeira coisa que as pessoas começam a pensar é na próxima viagem. Porém, um detalhe que muitas vezes acaba por mudar os planos é o pet. Levar ou não levar? É seguro deixar em hotéis especializados? E os preços? Se quando bate a dúvida a sua escolha for levar seu amigo para curtir junto com você, aqui vai uma lista para evitar problemas no passeio.

 

Alugue por temporada

 

 

A maioria dos hotéis e pousadas não aceitam bichos de estimação e, quando hospedam, nem sempre têm estrutura para o bem-estar deles. No acervo de empresas de aluguel por temporada, muitos proprietários dão as boas-vindas aos bichinhos com camas, brinquedos e recipientes próprios para a alimentação. Além disso, o pet não perde um lance da viagem e integra os momentos em família.

 

Certifique-se de veterinários próximos ao imóvel escolhido

 

 

Para não deixar o pet desamparado, uma dica é mapear veterinários e pet shops de plantão próximos. Além disso, é importante, na hora de elaborar o roteiro,   identificar os locais que permitem a entrada de animais, para que o dog ou o gatinho aproveite ao máximo a programação.

 

Item fundamental: carteira de vacinação

 

 

Na hora de arrumar as malas, não esqueça a carteira de vacinação e um atestado de trânsito (popularmente conhecido como guia de trânsito) emitido por médico veterinário, para que o animal viaje com segurança e evitar possíveis transtornos.

 

Transporte particular? Alguns cuidados extras

 

 

Esqueças aquelas cenas de filmes que mostram o cachorro no carro viajando livre, leve e solto. É um excelente exemplo de como não fazer! Além de ser perigoso para os bichinhos, põe em risco todos os passageiros que estão no carro. Eles devem estar seguros em caixas de transporte ou em cintos adaptados. Outro ponto importante é não dar alimentos nas quatro horas anteriores ao percurso. Para água, a recomendação é uma hora antes. No caso dos felinos, o jejum é de duas horas antes do percurso. Se o percurso for longo, programe pausas para reduzir o desgaste.

 

Vai de avião? Fique por dentro de detalhes importantes

 

 

Que as companhias aéreas oferecem a possibilidade de viajar com o pet não é novidade, mas é preciso se atentar a uma série de cuidados.  Cada empresa tem as próprias regras. Em geral, assim como as viagens de carro, os bichos precisam estar com as vacinas em dia e devem ser acomodados em caixas adequadas para o transporte. Uma dica é programar voos diretos e trajetos curtos. Isso diminui a chance de desidratação, um dos maiores riscos durante uma viagem de avião. Além disso, evite embarcar com muita antecedência.

 

Pit Stop no pet shop

 

 

Cada animal se adapta de uma maneira diferente longe de casa. Por isso, é bom se prevenir com alguns calmantes naturais que já existem no mercado de pet shop. Certifique-se com o veterinário, é mais seguro. Outro produto para facilitar a vida  do dono são fraldas veterinárias. Elas podem ser importantes aliadas para evitar um trabalhão no trajeto. Depois disso, pé na estrada!

 

Fonte: Alugue Temporada


Todos os direitos reservados - 2014
Política de Privacidade
Termos e Condições
Anúncie Conosco:
SHIS QI 05, Bloco F, sala 122, Centro Comercial Gilberto Salomão
CEP 71615-560 - Brasília - DF - Brasil
Telefone: +55 (61) 3364-4512 | Email: info@gpsbrasilia.com.br
{slideshow_baner}