GPS | CULTURA

Apoio do rock

Banda U2 conforta México em seu primeiro show no país

O grupo irlandês deu várias amostras de apoio ao público mexicano. A banda se apresentou nos dias 03 e 04 de outubro na turnê "The Joshua Tree 2017"

Os cavalheiros não têm memória

Há quase 20 anos, durante uma apresentação do grupo no Foro Sol, os filhos do então presidente do México, Ernesto Zedillo, tiveram um problema com a segurança do grupo U2. No incidente, um dos membros da produção da banda ficou gravemente ferido quando atacado por elementos da principal guarda presidencial. Bono e companhia prometeram nunca mais voltar ao México, a menos que houvesse um pedido de desculpas. O que nunca aconteceu, mas, depois de um período de ausência, o grupo voltou a considerar o México em suas turnês. Isso, já há alguns anos.

Foram heróis

Na noite do dia 03 de outubro, durante seu primeiro show na capital asteca, o grupo mostrou que seus laços com o México são mais que fortes. “Os mexicanos são heróis”, foram as palavras de Bono, acompanhadas pela bandeira mexicana projetada nas telas em momentos, breves, mas emocionantes, para lembrar as vítimas e voluntários que se tornaram exatamente isso: heróis. “O México teve algumas semanas complicadas, agradecemos a vocês por estarem aqui”, disse o cantor em outro momento do show que comemorava, naquela cidade, o aniversário de The Joshua Tree, uma das obras-primas do grupo, que ostenta uma aura espiritual e até religiosa em seu conceito. “Eu quero sentir a luz do sol no meu rosto. Ver a nuvem de poeira desaparecer sem deixar rastro”, diz uma parte da letra de Where the streets have no name, emblemático tema do álbum.

Cantem e não chorem

E assim, o apoio emocional e as palavras de alento continuaram durante a noite. Outro dos momentos especiais foi quando Bono cantou algumas estrofes da música que, sem dúvida, deve ser o hino não oficial mexicano: Cielito Lindo. Além disso, em outra parte do show, surgiram referências nas telas do palco, alguns ícones da cultura popular mexicana de ontem e hoje: María Félix, Salma Hayek e Carmen Aristegui.

Já no dia 20 de setembro, um dia após o terremoto que assolou a capital mexicana e algumas cidades no interior da república, o grupo tinha feito uma pausa no show do Arizona para se referir à tragédia e expressar seu apoio: “Força, México. Nossas orações estão com vocês.” Mas na noite passada, no primeiro dos dois shows na CDMX, The Edge, Adam Clyton, Larry Mullen Jr. e Bono, puderam expressar, frente a frente, o seu apoio aos fãs, como se estes fossem mensageiros para toda a nação.

Anteriormente, os U2 havia anunciado que, por meio da ONG Cadena, Live Nation e OCESA, doariam parte da renda arrecadada em seu show para criar um fundo de construção de moradias para vítimas. Sim, Bono, embora você seja amigo dos poderosos, e siga jogando golfe com George W. Bush, você ainda é para muitos um símbolo daquele rock com compromisso social que já parecia ter sido esquecido.

“Não se deixem abater, México. Viva o México”, foi outra das frases emotivas que o cantor dedicou aos milhares de rostos que, apesar do luto, querem olhar para o futuro. A banda U2 se apresentou nos dias 03 e 04 de outubro no Foro Sol da CDMX na turnê que pousou em um país ainda sensível, que segue necessitado de alívio.

*Tradução de Mariana Pereira, revisada por Aryel

Fonte: http://www.vanityfair.mx/personalidades/entretenimiento/articulos/u2-reconforta-a-mexico-en-su-primer-concierto/22828

 


Todos os direitos reservados - 2014
Política de Privacidade
Termos e Condições
Anúncie Conosco:
SHIS QI 05, Bloco F, sala 122, Centro Comercial Gilberto Salomão
CEP 71615-560 - Brasília - DF - Brasil
Telefone: +55 (61) 3364-4512 | Email: info@gpsbrasilia.com.br
{slideshow_baner}