GPS | ENTREVISTA

Ao som de Jobim

Daniel Jobim homenageia avô, Tom Jobim, em show intimista e cheio de bossa no restaurante Oliver

O feriado da Independência foi ao som de bossa nova! O músico Daniel Jobim, neto de Tom Jobim, veio à cidade para cantar alguns dos maiores sucessos do avô. Em clima de boteco carioca, o Restaurante Oliver, no Clube do Golfe, recebeu o evento, que contou com open food e atrações como DJ Barata e Genil Castro e trio.

 

O GPS|Brasília bateu um papo com o músico, que é pianista, cantor e compositor.


 

Você acha que por ser um Jobim, houve certa pressão para seguir no ramo da música?

 

Não! Eu sempre fui apaixonado por música. Desde pequeno ensaio, viajava com meu pai, me interessava pelo universo. Para mim foi um curso natural que minha vida tomou. Meu pai viu esse interesse e por isso me apoiou e investiu na minha carreira!

 

Por que o piano? O que mais admira neste instrumento?

 

Eu sou apaixonado por piano desde sempre. Acho um instrumento completo, bonito e ótimo para aprender música. Mas claro que também gosto muito do violão. Foi meu primeiro instrumento e é onde costumo compor músicas.

 

 

Você já cantou com vários artistas de peso da MPB. Existe alguém com quem ainda sonhe em dividir palco?

 

Tenho experiências maravilhosas com muitos artistas. Alguém que me marcou muito foi o grande Dorival Caymi. Eu já gravei também com João Gilberto, e se pudesse escolher alguém seria ele de novo! Adoraria subir mais ao palco com o João.

 

Você acredita que Bossa Nova é uma arte acessível?

 

Com certeza! A bossa nova é o estilo mais popular do Brasil, o mundo todo gosta. Existe a bossa no exterior também, como percebi nas minhas viagens. Japoneses tocam bossa, americanos tocam bossa, é universal, bonito e sempre remete à cultura brasileira. Acredito que seja um estilo complexo, mas acessível.

 

Existe alguma composição do seu avô que considere sua favorita?

 

Meu avô teve inúmeras composições, todas elas incríveis. A resposta é clichê, mas não consigo escolher uma, posso dizer com certeza que todas são minhas favoritas.

 

 

Você já tocou na Europa e Estados Unidos. Existe algum show que tenha te marcado mais?

 

São todos muito marcantes, com certeza. As minhas viagens são deliciosas pois conheço novos lugares, culturas e aprendo muito com músicos de todo o mundo! Uma viagem que lembro bem foi a do Japão, gostei muito!

 

Você já venceu um Grammy na categoria Best Latin Jazz Performance. Qual foi a sensação?

 

Foi incrível! O álbum foi pensado para ser enquadrado na categoria jazz. Foi um trabalho gostoso de fazer e o prêmio veio pelo esforço. Ficamos imensamente satisfeitos com o prêmio e o reconhecimento que tivemos.

 


Todos os direitos reservados - 2014
Política de Privacidade
Termos e Condições
Anúncie Conosco:
SHIS QI 05, Bloco F, sala 122, Centro Comercial Gilberto Salomão
CEP 71615-560 - Brasília - DF - Brasil
Telefone: +55 (61) 3364-4512 | Email: info@gpsbrasilia.com.br
{slideshow_baner}