GPS | COTIDIANO

Dia de pai

COLABORADOR Pedro Lira   
|   11/08/2017 07:00 ( atualizada 11/08/2017 07:00)   
FOTO Reprodução/Instagram   
Solteiro e presente! GPS|Brasília conta história de pai que não foge das responsabilidades e é sempre dedicado à vida da filha

Se o amor supera barreiras, também pode facilmente quebrar estereótipos! A antiga história de que mães cuidam dos filhos e pais são mais ausentes está cada dia mais distante. Pelo menos para o publicitário Fernando Lopes. Divorciado, se considera um pai solteiro, e transformou sua vida para estar integralmente total na vida da filha Ester.

 

Com guarda compartilhada com a mãe, a pequena de nove anos passa as tardes de terça e quinta-feira com o pai, revezando os finais de semana. "Metade da semana ela está comigo. A busco na escola e fazemos tudo juntos. Quando tenho que gravar um trabalho, quando resolvo problemas ou só relaxamos e nos divertimos, sempre juntos", conta.

 

Fernando morava em São Paulo, capital em que Ester nasceu. De lá, veio com a ex-esposa para Brasília, cidade natal da mãe de Ester. "Assim que chegamos, em 2013, nos separamos. Eu não tinha emprego, contatos, amigos… Foi um desafio", lembra. O publicitário admite que o primeiro impulso foi voltar para São Paulo ou Belo Horizonte, cidade natal, mas não pode deixar a filha. "Eu fiz Brasilia dar certo para ficar perto da minha pequena", conta carinhoso.

 

A partir de então a rotina mudou. Todas as decisões de Fernando levavam Ester em consideração. "Homem tende a ser mais largado, mas eu tive que amadurecer. Passei a cozinhar, me mudei para um apartamento grande, onde ela tenha o próprio espaço, sou exemplo no que quero que ela seja", diz. "É muito comum pais separados pegarem filhos e deixarem com as avós. Acabam não estando presente na vida das crianças do mesmo jeito."

 

Elogios não faltam para o pai. "Meu pai é engraçado e muita a minha cara. Nós pensamos muito igual! As vezes ele fala 'quero ir ao mercado' e é exatamente o que estou na mente", brinca Ester. Atualmente a jovem decidiu ser youtuber, apesar do sonho de trabalhar como professora de Educação Física. "Eu tenho todo o aparato para gravação e edição de vídeo, então este é mais um projeto que temos juntos", conta Fernando.

 

O que é ser pai?

 

Para mim é estar presente em tudo. Quando descobri que ela estava para nascer, tinha acabado de perder meu pai, então tive que lidar com o luto de uma forma ainda mais difícil. Tento ser com ela tudo o que aprendi com ele para ser um bom pai. Seja para brincar, puxar orelha, observar, levar broncas dela, quero sempre estar perto.

 

Desafios

 

É um grande desafio principalmente pelo machismo. Já perdi propostas de emprego e até me demiti por ter responsabilidade com minha filha, como buscá-la na escola. Uma mãe não precisa justificar a ausência do pai, mas o pai sim. Sempre quando tenho que pegá-la para levar ao médico, por exemplo, escuto "mas cadê a mãe", como se só o pai não bastasse.

 

Futuro

 

Eu não sei como será o amanhã, mas penso em voltar para São Paulo por motivos profissionais. No entanto, não agora, quando ela precisa de mim. Esses anos de desenvolvimento, quero estar perto. Quem sabe no futuro.

 

Uma mensagem

 

Ester, quero que você continue sendo essa pessoa de coração aberto, carinhosa e que respeita o próximo. Siga seu coração e faça de tudo para ser feliz. Seus pais estarão sempre ao seu lado.

 

Resposta (sucinta) de Ester

 

Eu te amo!


Todos os direitos reservados - 2014
Política de Privacidade
Termos e Condições
Anúncie Conosco:
SHIS QI 05, Bloco F, sala 122, Centro Comercial Gilberto Salomão
CEP 71615-560 - Brasília - DF - Brasil
Telefone: +55 (61) 3364-4512 | Email: info@gpsbrasilia.com.br
{slideshow_baner}