GPS | CULTURA

Luz, câmera, ação

Festival de Brasília do Cinema Brasileiro lança seletiva de filmes e anuncia novidades para sua 50ª edição

O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro chega à sua 50ª edição em formato ampliado. Agora, o festival contará com dez dias de programação, abraçando dois finais de semana, de 15 a 24 de setembro, no Cine Brasília. Incorporando os acertos e buscando solução para os desafios dos últimos anos, a edição comemorativa dos 50 anos traz novidades com o propósito de ampliar os horizontes do festival, estendendo seu alcance local, nacional e internacional.

"Esse ano, mais do que nunca, iremos enaltecer o Candango. Nosso objetivo é que ele seja cada vez mais cobiçado no cinema brasileiro, pois ele o representa muito bem", disse o secretário de Cultura do DF, Guilherme Reis, em coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira, 7. Com coordenação de Sara Rocha, o evento segue com curadoria de Eduardo Valente, organização de Sergio Moriconi, além de parceria com o Instituto Alvorada Brasil.


 Sara Rocha (Coordenadora do Festival),
Mariana Soares (subsecretária de Políticas de Desenvolvimento e Promoção Cultural), Guilherme Reis (secretário de Cultura do DF) e Francisco Almeida (presidente do Instituto Alvorada Brasil) durante a coletiva de imprensa

Cachê de participação

Pela primeira vez, o Festival de Brasília irá conceder, além do aguardado Troféu Candango, um dos mais prestigiados prêmios do cinema brasileiro, o pagamento de R$ 340 mil reais em cachês de seleção distribuídos entre todos os filmes selecionados, a exemplo de grandes festivais nacionais e ao redor do mundo. O cachê de seleção para os longas-metragens é de R$ 15 mil; para Sessão Especial Hour Concour é de R$ 10 mil; e para curtas-metragens é de R$ 5 mil. Nas mostras paralelas, os longas receberão cachê de R$ 3 mil.

O público escolherá o melhor filme de longa-metragem para receber o Prêmio Petrobras de Cinema, que consiste em R$ 200 mil em contrato de distribuição. Para votar, o público poderá ter mais comodidade neste ano, baixando o aplicativo do festival. Lá, além de computar os votos do júri popular, será possível ter acesso a um conteúdo exclusivo com roteiros culturais, turísticos e gastronômicos. A programação completa será disponibilizada pelo app.

Os interessados em pleitear o “Candango” de 50 anos do Festival de Brasília terão entre 07 de junho e 07 de julho de 2017 para se inscrever, submetendo formulário de inscrição devidamente preenchido através do site e fazendo upload de link do filme hospedado em plataforma audiovisual de livre acesso, protegido por senha, além da classificação indicativa. Os nove longas e 12 curtas selecionados serão divulgados em 07 de agosto de 2017.

Descentralizada, a mostra competitiva será exibida em Taguatinga, Sobradinho, Gama e no Riacho Fundo I, em parceria com o Instituto Federal de Brasília (IFB). Haverá reprise gratuita no Museu Nacional. Como parte do esforço de democratização do acesso à cultura, o festival contará novamente com o projeto Cinema Voador, que levará sessões com entrada franca à Estrutural, Paranoá, Recanto das Emas e São Sebastião.

Os realizadores do DF que desejam participar da tradicional Mostra Brasília terão processo seletivo específico, coordenado pela Câmara Legislativa do DF. O processo será aberto em 09 de junho e seguirá até 09 de julho, com edital diferenciado para o cinema candango. O edital estará disponível no site do festival: www.festivaldebrasilia.com.br.

Mostras

Para além da competição, a Secretaria de Cultura, em parceria com o Instituto Alvorada programam ao menos três mostras paralelas. A Futuro Brasil é a grande novidade, uma vez que servirá de vitrine para realizadores com filmes em finalização e que desejam exibi-los para experts dos mercados grandes festivais internacionais, ganhando assim feedbacks especiais. Para a Mostra Futuro Brasil, as inscrições ficarão abertas entre 10 de junho e 10 de julho de 2017, e também podem ser feitas através da plataforma do Festival.

Outra mostra pensada para esta edição será a 50 anos em 5 (dias), dedicada a fazer uma retrospectiva de produções significativas que passaram pela tela do Cine Brasília ao longo da história do festival. A seleção será feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine).

Homenagem

O homenageado dos 50 anos do Festival de Brasília é Nelson Pereira dos Santos, realizador fundamental para a história do cinema brasileiro e do Troféu Candango. Autor de obras primas do cinema nacional, tais como “Rio 40 Graus” (1955), “Rio Zona Norte” (1957), “Vidas Secas” (1963), “Como era gostoso o meu Francês” (1971), “Memórias do Cárcere” (1984), entre outros, Nelson é um dos precursores do Cinema Novo, membro da Academia Brasileira de Letras e esteve presente ao longo da história do FBCB. O diretor receberá a medalha Paulo Emílio Salles Gomes, criada em 2016 para homenagear grandes nomes do cinema nacional.


Nelson Pereira dos Santos

Feira internacional

Os participantes do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro ganham, ainda, uma nova ação que contemplará o mercado de cinema. No Ambiente de Mercado, rodadas de negócios, debates e encontros internacionais com agentes, distribuidores e festivais de todo o mundo ganharão espaço, trazendo o Festival de Brasília ainda mais para a seara internacional de negócios de cinema.

Serviço
Festival de Brasília do Cinema Brasileiro – 50a edição

Data: 15 a 24 de setembro de 2017
Local: Cine Brasília
Inscrições de filmes: até 7 de julho de 2017
www.festivaldebrasilia.com.br

 


Todos os direitos reservados - 2014
Política de Privacidade
Termos e Condições
Anúncie Conosco:
SHIS QI 05, Bloco F, sala 122, Centro Comercial Gilberto Salomão
CEP 71615-560 - Brasília - DF - Brasil
Telefone: +55 (61) 3364-4512 | Email: info@gpsbrasilia.com.br
{slideshow_baner}