GPS | ENTRETENIMENTO

Bravo! Bravo!

De volta ao Brasil, Cirque du Soleil apresenta Amaluna. Espetáculo sobre o empoderamento feminino acontece em SP e RJ

Lá vem o circo, inspire-se! Após quatro anos - pausa planeja para o evento não concorrer com Olimpíadas e Copa do Mundo ocorridas no País - o Cirque du Soleil volta ao Brasil. Dessa vez, trás o espetáculo Amaluna, que trabalha a força e o empoderamento das mulheres. É a primeira vez na história do Cirque que o elenco é 65% feminino, com uma banda inteiramente composta por mulheres.

Amaluna é ambientada em uma misteriosa ilha habitada apenas por mulheres. A rainha Prospera organiza uma cerimônia para comemorar a idade adulta de sua filha Miranda. Durante o evento, uma tempestade conduz um barco de homens à ilha. Nele está Romeo, um jovem valente, que apaixona-se por Miranda. Os dois desencadeiam uma épica história de amor, com inúmeras provações, até alcançarem a confiança mútua e harmonia.



O enredo é inspirado em mitologias, na ópera “A Flauta Mágica” de Mozart e claramente no clássico “A Tempestade” de Shakespeare. Quando concebeu o espetáculo, a premiada diretora Diane Paulus criou um show em que as mulheres fossem heroínas da história. "Eu  não queria construir um espetáculo que fosse uma 'agenda para mulheres’. Propomos uma reflexão sobre o equilíbrio do ponto de vista feminino", acrescenta.

Desde 2012, o espetáculo foi visto por mais de 4 milhões de espectadores em 30 cidades de 10 países. Entre os números de destaque do show está
Balance Goddess. Na cena, Prospera leva Romeo e Miranda para testemunharem a Deusa do Equilíbrio (interpretada pela taiuanesa Lili Chao, 39 anos) criando um mundo em suspensão, ilustrado por um móbile construído com 13 costelas de folha de palmeira. Ao final, tudo se desintegra, marcando o início das provações que o jovem casal terá de enfrentar.

Otimização




Em curta temporada, as apresentações acontecem apenas em São Paulo e no Rio de Janeiro. Porém, Stephanie Mayorkes, diretora de entretenimento da IMM, faz o convite: “Recomendo muito que o brasiliense assista venha assistir ao espetáculo. Durante as duas horas do show, as pessoas sonham e encantam-se. Isso acaba mudando a história”.

Segundo a diretora, a temporada concentrou-se na região Sudeste, porque, naturalmente, Rio e SP são os maiores centros de conexão do País. Outro fator crucial para um circuito menor de apresentações, foi a alta do dólar. “Mesmo com a crise, trabalhamos muito para conseguir manter o preço dos ingressos praticamente iguais ao dos outros anos”, conta a diretora de planejamento de turnês Stephanie Harvey.


Curiosidades



Amaluna é a fusão das palavras ama, que se refere a "mãe", e luna, que significa "lua"; um símbolo de feminilidade que evoca a relação mãe-filha e a ideia de deusa e protetora do planeta. É o nome da ilha onde a história acontece.


O espetáculo é formado por 46 artistas de 20 países. Dos quais, dois brasileiros. A paulista Gabriella Argento e o mineiro Gabriel Christo.

São gastos cinco dias para montar e três para desmontar toda a estrutura do Cirque.

90 caminhões transportam 2 mil toneladas de equipamentos.

Seis geradores (350 kw) fornecem eletricidade para a Grande Tenda e todo o complexo.

A Grande Tenda tem 19 metros de altura, 51 metros de diâmetro e é sustentada por quatro mastros, cada um com 25 metros de altura. A lona e seus 11 túneis pesam aproximadamente 5,2 toneladas.

Essa tenda acomoda mais de 2.600 pessoas e exige 85 pessoas para a sua montagem, incluindo a colocação dos assentos.

A cozinha e o refeitório servem cerca de 250 refeições por dia

Em 1984, 73 pessoas trabalhavam para o Cirque du Soleil. Hoje, a empresa tem cerca de 4 mil funcionários em todo o mundo, incluindo 1.300 artistas.

Apenas na sede internacional de Montreal, Canadá, trabalham 1.500 funcionários.

Os funcionários e artistas da companhia representam mais de 50 nacionalidades e falam 25 línguas diferentes.

Mais de 160 milhões de espectadores viram um espetáculo do Cirque du Soleil desde 1984.

O Cirque não recebe subsídios dos setores público ou privado desde 1992.



Serviço


Cirque du Soleil - Amaluna

São Paulo

De 5 de outubro a 17 de dezembro de 2017
Local: Parque Villa Lobos


Rio de Janeiro


De 28 de dezembro de 2017 a 21 de janeiro 2018
Local: Parque Olímpico

Sessões e horários


Terça a sexta-feira, às 21h;
Sábados, às 17h30 e 21h;
Domingos, às 16h e 19h30.

Valores

Setor Premium: R$450,00 (inteira) e R$225,00 (meia)
Setor 1: R$380,00 (inteira) R$190,00 (meia)
Setor 2: R$320,00 (inteira) R$160,00 (meia)
Setor 3: R$250,00 (inteira) R$125,00 (meia)


Pré-venda

Em São Paulo, clientes dos cartões Banco Original terão pré-venda exclusiva entre 1 de junho e 2 de julho.


Para clientes do Cirque Club Members a pré-venda acontecerá de 3 a 5 de julho

Clientes em geral poderão adquirir ingressos a partir de 6 de julho pelo site https://www.tudus.com.br/evento/cirque-du-soleil-amaluna

As datas para vendas no Rio de Janeiro ainda não foram liberadas.
 


Todos os direitos reservados - 2014
Política de Privacidade
Termos e Condições
Anúncie Conosco:
SHIS QI 05, Bloco F, sala 122, Centro Comercial Gilberto Salomão
CEP 71615-560 - Brasília - DF - Brasil
Telefone: +55 (61) 3364-4512 | Email: info@gpsbrasilia.com.br
{slideshow_baner}