GPS | COTIDIANO

Fique de olho

Conheça os 20 sintomas mais comuns em um relacionamento abusivo

O Dia dos Namorados está chegando e enquanto os casais já se programam para as comemorações, muitos sofrem com relacionamentos abusivos. O que muitos não se atentam são para os sinais que podem indicar esse tipo de relação e que, na maioria das vezes, são acompanhados de dependência afetiva e atinge, principalmente, as mulheres, devido à cultura machista.

 

Sarah Lopes, psicóloga do Hapvida Saúde, explica que um relacionamento abusivo se caracteriza quando, na dinâmica do casal, há o abusado e o abusador. Segundo a especialista, as pessoas que sofrem um relacionamento abusivo geralmente são aquelas que têm dependência de afeto e, geralmente, se importam muito mais com o bem-estar das outras pessoas. É importante lembrar que a dependência afetiva, como também a dependência financeira, são apenas algumas das situações que induzem alguém a permanecer em uma relação abusiva.

 

“Este tipo de relacionamento ocorre quando uma das partes faz com que o outro se sinta incapaz ou sem entendimento intelectual, não se sentindo confortável ao expressar uma opinião contraria a do parceiro. Em relacionamentos abusivos, é comum que sempre um coordene a relação, fazendo com que o parceiro tenha receio ou mesmo medo de falar o que sente ou o que gostaria de fazer. Geralmente, o abusador frisa que o outro nunca vai encontrar alguém melhor e que vai ‘amá-lo’ da mesma forma como ele ama”, explica a psicóloga.

 

Independente de uma relação amorosa, a dependência afetiva também pode ser adquirida no decorrer da vida, inclusive, com a influência de fatores externos, como a perda de um familiar, de um emprego, o contagio por uma doença grave, entre outros.

 

 

Conheça os 20 sintomas mais comuns em um relacionamento abusivo

 

1.       Seu parceiro te humilha e faz piada a seu respeito quando vocês estão entre amigos.

2.       Ele está frequentemente discordando das suas opiniões e desconsidera suas ideias, sugestões e necessidades.

3.       Ele tem a habilidade de fazer com que você se sinta mal a respeito de si mesmo.

4.       Quando você reclama, ele diz que você é “muito sensível”.

5.       Ele tenta te controlar e te trata como uma criança.

6.       Ele quer controlar a maneira como você se comporta.

7.       Você sente que precisa pedir permissão para sair sozinho.

8.       Ele controla seus gastos financeiros.

9.       Ele tenta e, muitas vezes, consegue diminuir seus sonhos, suas conquistas e esperanças.

10.   Ele faz com que você se sinta sempre errado.

11.   Ele olha para você com reprovação.

12.   Ele adora apontar suas falhas e defeitos.

13.   Ele costuma fazer acusações mentirosas a seu respeito.

14.   Ele não consegue rir de si mesmo e se sente irritado se é alvo de algum tipo de piada.

15.   Ele age com intolerância e desrespeito. É do tipo que não consegue se desculpar pelos próprios erros e coloca sempre a culpa nos outros.

16.   Ele acaba fazendo o que quer independente da sua opinião e de seu consentimento.

17.   Na maior parte do tempo, ele age com distanciamento emocional e parece ser incapaz de demonstrar sensibilidade.

18.   Ele não demonstra empatia e compaixão.

19.   Ele divide as suas informações pessoais com outras pessoas.

20.   Ele nega que age de maneira abusiva quando é confrontado.

 

Para Sarah Lopes, a melhor maneira de reverter a dependência afetiva é a mudança da crença negativa e uma tentativa gradual de independência, em todos os aspectos, ou seja, que a pessoa comece, aos poucos, acreditar mais no que é capaz de fazer e comemorar cada conquista sem esperar que o outro o faça por ela.  Além disso, a psicanálise, psicoterapia ou grupos de autoajuda também são fundamentais para que a vítima consiga sair de um relacionamento que a faz mal.


Todos os direitos reservados - 2014
Política de Privacidade
Termos e Condições
Anúncie Conosco:
SHIS QI 05, Bloco F, sala 122, Centro Comercial Gilberto Salomão
CEP 71615-560 - Brasília - DF - Brasil
Telefone: +55 (61) 3364-4512 | Email: info@gpsbrasilia.com.br
{slideshow_baner}