GPS | ENTREVISTA

Mãe de 7

COLABORADOR Thamara Abrahão   
|   14/05/2017 12:00 ( atualizada 14/05/2017 12:00)   
FOTO Luara Baggi/Reprodução Instagram   
Sete filhos, vida saudável e 229 mil seguidores. Conheça Julyana Mendes, sucesso no Instagram e super mãe

Já imaginou ter sete filhos, um corpo saradíssimo e ainda administrar uma casa e uma conta no Instagram com quase 300 mil seguidores? Acha impossível? Pois Julyana Mendes tira de letra. A famosa Mãe de Sete, é engenheira civil de formação, mas parou de trabalhar há cerca de cinco anos para ser mãe em tempo integral. Tem 40 anos de idade e sete filhos – três meninos e quatro meninas. Hoje faz o maior sucesso no instagram e divide seu tempo entre a maternidade e seus projetos pessoais. O mais recente deles se chama Empoderando Mães, uma iniciativa super legal que incentiva as mães a não só cuidar dos filhos, mas também cuidarem de si mesmas, como mulheres, e se sentirem lindas. O GPS|Brasília bateu um papo com Julyana e traz detalhes de sua vida inspiradora.

 

Ser mãe sempre foi um sonho seu?

Não digo um sonho, mas a maternidade sempre esteve nos meus planos, até porque a minha figura materna foi muito forte. Então eu sempre tive isso em mim, sempre levei jeito, cuidava dos primos mais novos, essas coisas. Mas quando perguntavam quantos filhos eu queria ter, eu sempre dizia dois: um menino e uma menina (risos). Então a maternidade sim, mas a quantidade não.

 

Então você não planejava ter uma família tão grande?

Não, nunca passou pela minha cabeça! Meu primeiro filho veio menino, e depois que tive o segundo, que foi menino também, tentei o terceiro para vir uma menina. Nisso, veio outro menino. Então na quarta gravidez eu fiz tratamento para escolha de sexo, mas, para a minha supresa, vieram trigêmeas! Passei de três para seis. Foi um susto, mas como a maternidade nunca foi um peso para mim, eu acabei levando numa boa. Depois das trigêmeas, eu me separei e, um tempo depois, casei de novo. Meu marido e eu conversamos e quisemos ter um filho nosso. Procurei meu médico para saber se podia e ele disse que sim, mas deixou claro: só mais essa. Então os sete filhos aconteceram, sabe? Não foi nada planejado.

 

 

Como é a loucura do dia a dia? Administrar uma casa, sete filhos, vida saudável...

Eu acho que depende do jeito que você organiza a sua vida. Eu tenho muita rotina: acordo 05h30 da manhã para acordar os meninos às 06h para a escola. No dia anterior deixo tudo pronto, as mochilas dentro do carro, o lanche escolhido... Ou você se organiza, ou sua vida vira um caos, com um, dois ou sete filhos; com trabalho ou sem trabalho. Quando você fala em vida saudável, tem a questão da disciplina, que nem todo mundo tem. Por exemplo: não comer pão não tem nada a ver com ter tempo ou não, mas sim com prioridades. Se a dieta é importante na sua vida, você vai fazer dela prioridade e se organizar para segui-la. É mais complicado? É. Mas se for importante você vai fazer. Eu nem faço exercício todos os dias, faço duas ou três vezes por semana, mas minha alimentação é essencial.

 

Quando você começou a dar mais importância para a sua alimentação?

Eu sempre fui um pouco ligada a exercícios físicos e desde os 25 anos de idade eu procuro orientação de nutricionistas. Costumo dizer que eu não sei comer sem papel, sem ler o que eu tenho que comer naquela hora (risos). Não é que eu não coma besteira, mas tudo na vida tem um equilíbrio. Eu prefiro guardar essas refeições livres para momentos como viagens, festas, de repente um jantar com o marido... Então na minha rotina eu procuro sempre ser mais regrada e procurar orientação, isso é uma coisa que eu tenho desde muito tempo.

 

 

E como foi que você começou a compartilhar a sua vida no Instagram?

Eu sempre fui muito comunicativa, então falar das minhas experiências para as outras pessoas sempre foi uma coisa que eu gostei de fazer. É uma coisa natural para mim, que eu me sinto bem fazendo. Antes de ter a Bia (sétima filha), eu já tinha meu instagram, só que com o nome Julyana Mendes, e compartilhava meu dia-a-dia. Quando ela nasceu, eu percebi a diferença entre a maternidade dela e a das trigêmeas, que tinham nascido seis anos antes.  Tudo tinha mudado: a introdução alimentar, recomendação de pediatras etc. Com isso, eu tive que aprender tudo de novo e procurava informação em blogs maternos. Ia aprendendo e repassando para quem me seguia e, em 1 ano e meio, tomou uma proporção enorme. Foi aí que resolvi mudar o nome para Mãe de Sete, pois eu precisava assumir aquilo como um projeto. Comecei a fazer palestras, compartilhar minhas experiências e hoje eu já tenho quase 300 mil seguidores, sendo que mais de 90% deles são mães.

 

Então você não esperava esta repercussão?

Eu trabalhei para isso, mas eu não imaginei que fosse ser na velocidade que foi. Acho que foi por conta de ser uma coisa muito atípica, né? Ser mãe de sete, se cuidar, administrar outras coisas. Sem contar que eu boto muita realidade no que eu falo. Falo que chorei porque não dei conta, que errei e que isso é normal, porque a gente não tem que acertar sempre. Dos meus 40 anos de vida, 22 eu sou mãe, então me pedem muitos conselhos. Hoje a gente tem muita informação e as pessoas não sabem que linha seguir. A maternidade virou uma coisa tão idealizada, que as pessoas esquecem da escolha da família. As mães estão desesperadas porque comparam suas vidas com a dos outros e isso causa culpa. Não querer passar aquele mundo cor-de-rosa – pois não é, a maternidade é difícil – faz com que se identifiquem com você e acredito que foi isso que aconteceu no meu caso.

 

Para finalizar: neste Dia das Mães, qual o recado que você deixa para elas?

Não tem que ser perfeito. Você não tem que suprir todas as necessidades dos filhos, pois isso é o que mais massacra as mães. Essa coisa de que você tem que atender a tudo o tempo inteiro tem criado crianças que não sabem se virar. Contem com redes de apoio (sogra, mãe, tios), você não tem que fazer tudo sozinha. Não compare a sua vida com a de ninguém , pois você não sabe o que se passa de verdade na vida do outro e as pessoas só postam o bonito. E, por último, uma coisa muito importante: você só sabe cuidar da seu filho se você cuidar de você. A gente ama para fora, mas esquece de amar para dentro. Seus filhos olham para você e sabem que você não está bem, então não adianta esquecer-se de si mesma em função deles. Seus filhos vão se inspirar em você, então que inspiração você vai ser? Olhe para dentro e se ame, se cuide e se sinta linda!

 


Todos os direitos reservados - 2014
Política de Privacidade
Termos e Condições
Anúncie Conosco:
SHIS QI 05, Bloco F, sala 122, Centro Comercial Gilberto Salomão
CEP 71615-560 - Brasília - DF - Brasil
Telefone: +55 (61) 3364-4512 | Email: info@gpsbrasilia.com.br
{slideshow_baner}