GPS | DEGUSTAÇÃO

Eat Olivae

Seguindo tendências, restaurante Olivae se transforma e investe em confort food e estilo informal

A recém inaugurada raclette e a famosa carbonara são algumas das delícias assinadas pelo chef Agenor Maia que marcam a cozinha italiana  do Olivae. O espaço, já conhecido pelo restaurante e pelo food truck que circula a cidade, passa por reformas estruturais, na decoração e, claro, no cardápio, que prometem clima mais despojado e menos formal a marca.

 

A ideia de Agenor Maia, chef e proprietário, de desformalizar o restaurante é antiga. “O salão teve uma reforma pequena quando abriu, três anos atrás, então ele tinha uma cara sisuda, séria, diferente do que queria”, explica. Esse clima mais sério causava a mesma impressão em vários clientes. “As pessoas sempre acham que é mais caro do que realmente é”, brinca. “Quero quebrar esse estereótipo.”

 

As mudanças já começaram e devem terminar ainda no próximo semestre. A parte interna da casa ganhou novas cores e um graffiti que remete a história do chef. “Essa arte tem referências a olivas de Portugal, onde trabalhei e achei inspiração para o nome Olivae”, conta. “Além disso, as máscaras são do Carnaval de Veneza, região de onde vem minha família e a gastronomia mais antiga que conheço.”

 

 

Outras mudanças programadas são a troca dos copos, o estofado das cadeiras e até a base das mesas. “A ideia é deixar o espaço mais informal e confortável possível”, relembra. Na parte estrutural, uma das maiores mudanças: um pedaço da cozinha foi aberta, assim o chef pode preparar alguns pratos no salão, com os clientes assistindo. “O sucesso do momento é a Raclette, que é feita aqui para todos verem”, conta.

 

Ao lado de fora, também novidades. O restaura agora se chama Eat Olivae, como diz um adesivo colado na vitrine ao lado de Chef Agenor Maia. Uma nova fachada também foi encomendada e deve ser instalada em breve. “A madeira será fosca e colocaremos um letreiro com eat nas cores da bandeira da Itália", mais uma referência.

 

Cardápio

 

Seguindo a forte tendência gastronômica que vem dos Estados Unidos, o cardápio também deixará grande parte da seriedade. “Tínhamos uma pegada autoral, mas houve uma mudança no mercado e o informal está cada dia mais popular”, conta Agenor.

 

Entre as novidades, a indicação do chef é o chef service. “Com a cozinha aberta, a pessoa irá ajudar a montar o próprio prato. Uma receita nova e bem legal é o Poke, espécie de ceviche havaiano”, conta. “O cliente escolhe o pescado além de todos os temperos favoritos”.

 

 

Apesar de novos pratos e atualização de estilos e receitas, algumas pedidas permanecem no cardápio. É o caso da carbonara, arroz de pato, parmegiana e a bochecha de porco. “São coisas que se eu tirar das opções, os clientes me matam”, brinca Agenor.

 

Animado, o chef garante que toda a informalidade só aumenta as vantagens da comida. “É possível fazer uma refeição simples e saborosa, usando todas as técnicas da alta gastronomia e a tecnologia necessária e ainda assim ser o que mais gosto: confort food de qualidade".

 

Eat Olivae

Comércio Local Sul 405 B Loja 6 - Asa Sul

61 3443-8775

@olivaerestaurante

 

 


Todos os direitos reservados - 2014
Política de Privacidade
Termos e Condições
Anúncie Conosco:
SHIS QI 05, Bloco F, sala 122, Centro Comercial Gilberto Salomão
CEP 71615-560 - Brasília - DF - Brasil
Telefone: +55 (61) 3364-4512 | Email: info@gpsbrasilia.com.br